Se você acha que a luz na decoração é apenas um detalhe, está na hora de rever os conceitos. Um bom projeto de iluminação é essencial para garantir uma casa agradável, confortável, funcional e bonita. Outro engano comum é investir no projeto luminotécnico apenas para quartos e salas, esquecendo-se da iluminação da cozinha.

Um espaço social como esse deve (e merece) ter uma iluminação bem pensada.

 

1 – Valorize ao máximo a iluminação natural

Em todo ambiente, o ideal é receber luz e ventilação natural. Portanto, valorize essas características o máximo que puder. Somente depois de aproveitar a iluminação natural é que entrarão em cena os recursos artificiais, como lâmpadas fluorescentes, LED, luminárias e até abajures.

 

2 – Invista em uma iluminação pontual

Foco é a palavra-chave quando o assunto é iluminação na cozinha. Uma boa alternativa é optar por ogivas fechadas, os famosos “spots”, para realçar espaços pontuais e garantir o acolhimento do ambiente. Esses spots podem ser inseridos embaixo dos armários que ficam sobre a pia, por exemplo, ajudando no manuseio de alimentos e na organização.

3 – Use pendentes com cuidado

O uso de pendentes é aconselhável para cozinhas mais amplas, que geralmente recebem uma copa no espaço. Outro lugar interessante para instalá-los é sobre as bancadas usadas para integrar a cozinha à sala. Não esqueça de respeitar a distância de 0,9 a 1 metro entre o pendente e o tampo da bancada. Outra dica é escolher pendentes com tampos removíveis, para que a sujeira e a gordura acumuladas possam ser limpas mais facilmente e com maior frequência.

4 – Aposte em fitas de led para iluminar prateleiras, armários e bancadas

Elas são uma ótima alternativa para uma iluminação contínua, como no caso de prateleiras e armários. Instaladas na parte de baixo de armários e prateleiras, por exemplo, ajudam na hora de localizar alimentos e utensílios. Outro ponto de instalação interessante é sobre a bancada da pia, onde as fitas podem ser fixadas na parte inferior dos armários que se localizam sobre ela.

5 – Escolha a mesma temperatura de cor em cozinhas integradas à sala

Entre a luz branca e a luz amarela, opte pela que mais se adapta ao seu objetivo. Se o primordial é conforto, a luz amarela é a mais adequada. Caso a praticidade seja o seu foco, luzes brancas são aconselháveis, já que elas ajudam na identificação das cores dos alimentos e na identificação de sujeiras.

 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *